Lustres feitos com vidros reciclados são uma opção de decoração diferenciada e cheia de charme.

Lustres feitos com vidros reciclados são uma opção de decoração diferenciada
Divulgação
Lustres feitos com vidros reciclados são uma opção de decoração diferenciada

M elhor que redecorar a casa é quando você pode reaproveitar alguns materiais, como garrafas ou potes de vidro para dar um toque especial e charmoso aos ambientes dela. Comuns em bares e restaurantes, os lustres feitos com vidros reciclados ganharam espaço nas casas e podem ser usados na sala, nos quartos, nas áreas externas, basta soltar a imaginação e investir na criatividade. Além de ser uma decoração muito divertida e bonita, reciclar o vidro é uma forma de ajudar o meio ambiente. Luiz Freitas , proprietário da SK Artesanal , conta que alguns dados mostram que o vidro pode levar milhares de anos para se decompor na natureza. Com a crise de reciclagem, esse material que usamos em peso para embalar tantos produtos, alimentos e bebidas está sendo descartado no meio ambiente e indo para aterros de lixo comum e orgânico. Imagine só o impacto ambiental positivo que poderia ter se houvesse esforços significativos para a produção de garrafas e potes de vidro que já tivessem o propósito de serem reutilizados posteriormente para se transformarem em utensílios domésticos e de decoração. Enquanto isso não acontece, fazemos o que podemos aos poucos para reduzir o descarte desse material. Então, que tal separar alguns frascos e garrafas e pôr a mão na massa?

POR ONDE COMEÇAR?

De acordo com Luiz, em se tratando de garrafas, quase qualquer vidro pode ser reaproveitado para lustres, desde que caiba uma lâmpada dentro dele. Mas é possível também reutilizar retalhos de vidros, unindo-os com substâncias aderentes adequadas ou até fundindo em fornos apropriados. “Um lustre unitário, pela minha experiência, não precisa de grandes amarrações e suportes para ser instalado em um ponto de luz, que é basicamente aquele local onde se encaixa uma lâmpada no teto de sua residência. Então, um lustre unitário precisa, no nosso caso, de uma garrafa cortada ou não no fundo e um soquete para lâmpada ligado a uma fiação, que será conectada aos cabos de energia no ponto de luz” , explica. O acabamento é feito com uma peça que pode ser encontrada com a denominação de “canopla”. É uma espécie de tampa para fechar o ponto de luz e existe em materiais, formatos e acabamentos diferentes. Se o lustre for maior, mais pesado e elaborado, será necessária a instalação de suportes mais fortes no teto ou no ponto de luz, assim como o uso de cabos de aço para sustentá-lo.

Além disso, se você for usar lâmpadas mais fortes e maiores, elas não cabem dentro do gargalo de uma garrafa, então ela é cortada no fundo para que o bocal seja passado por dentro. Mas existem lâmpadas decorativas e de iluminação auxiliar que entram no gargalo das garrafas, então essa também é uma opção. “Porém, é preciso ficar atento em como prender o cabo e o bocal no vaso de vidro, para que ele não se solte da parte elétrica ao ser instalado. Com a garrafa cortada e usando o bocal de lâmpadas-padrão, a própria peça é que trava no gargalo e a segura suspensa”, ensina.

CUSTOMIZE SEU LUSTRE

Luiz afirma que as formas de corte são muitas. Podem ser cortes retos, em ângulo, desenhados (mais difíceis de cortar e de fazer um bom acabamento nas bordas do vidro). O que vale é a criatividade, a paciência e técnica para fazer um bom acabamento na peça. “É possível também que você desenhe algo no vidro com material apropriado. Você pode então escrever uma frase, colocar um desenho, alterar a coloração da iluminação, dependendo do material usado e da cor, e também mudar a força da iluminação do ambiente dessa forma, deixando o vidro mais opaco ou não, assim como deixar a iluminação mais focal ou difusa”, fala.

DECORANDO A CASA

Os lustres podem ser instalados em qualquer cômodo da casa. Podendo variar a quantidade de vidros e de itens presentes no lustre em si. Basta controlar a altura do lustre de forma adequada, sem atrapalhar a circulação de pessoas ou algo do tipo, e adaptar a quantidade e o estilo de iluminação de maneira adequada ao ambiente também.

Sem desperdício!

A forma mais básica de cortar uma embalagem de vidro para esse propósito é usando uma lâmina diamantada. Faça a marcação de maneira mais reta possível em volta da garrafa, pois é ela que vai delimitar onde o vidro irá se partir. Assim que você selecionar a parte do pote ou garrafa que irá utilizar para preparar o seu novo lustre, aproveite para pegar as sobras e usar a imaginação para criar outros tipos de decoração para a sua casa, como, por exemplo, suportes para velas de diferentes formatos feitos com os bocais ou fundos dos vidros utilizados.

REAPROVEITE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.