Dicas para uma viagem inesquecível para o Vietnã

Dicas para uma viagem inesquecível para o Vietnã
Sandra Teschner
Dicas para uma viagem inesquecível para o Vietnã

Assim que postei as primeiras fotos da viagem ao Vietnã, minha amiga Patricia Prandini comentou no Face: " San, o sudeste asiático é para curtir com os sentidos. Cheiros, cores, sabores "... e eu que ora chegava ao " Old Quarter " em Hanói , pensei: o cheiro é de churrasquinho de gato ( na verdade são pés de galinhas grelhados ), as cores são uma explosão duvidosa de tudo um pouco, e os sabores, por mais maravilhosos que eu acreditava que seriam, ainda me lembravam fortemente do cheirinho citado acima, que acabava estragando a brincadeira.

Tudo lá remete à mais popular das feiras, em todas as calçadas tem gente sentada em mesinhas minúsculas com cadeiras de tamanho quase infantil, tomando chá ou café; verduras cortadas cruas espalhadas por banquinhas, ingredientes da tradicional sopa Pho Bo , tudo sempre muito fresquinho, acabam resultando em cascas e pequenos restos de todo aquela multidão ( o Vietnã tem uma das maiores densidades demográficas do mundo ), além dos milhões de lojinhas e barraquinhas que vendem desde todos os fakes possíveis, até artesanato e moda local de excelente qualidade e design. E claro, cabeça aberta ao que viria e a certeza de que o caminho é feito por inúmeras chegadas, me fizeram " viajar " literalmente durante os dias.

Dicas para uma viagem inesquecível para o Vietnã:

Quando?  A melhor época para visitar o país é entre novembro a março, quando o clima está seco com temperaturas médias. Ainda agradável no norte e não tão quente no sul. Mas vale ressaltar que as flores e cores começam entre abril/maio e junho/julho ( que porém é muito quente e tem monções ).

Rota:  Hanói – Hue – Hoi An – Saigon – Mui Ne, incluir Bangkok, se for possível.

 Trânsito:  Quase todas as ruas/estradas são muito estreitas, tanto dentro das cidade. Lembre-se, ao planejar um tour para as proximidades das cidades, 200 km podem significar facilmente cinco intermináveis horas. Os trens são razoáveis e em muitos deles é possível pedir cabines com camas. Táxis dentro das cidades são ok e baratos. Vale ter cuidado para pegar um táxi "oficial", sempre procure um ponto de táxi ou peça para o hotel ou restaurante chamar um. 

Hospedagem:  Sugerimos a reserva via www.agoda.com , são especialistas para Vietnã e têm todas as classes de hotéis pelas melhores tarifas.

Restaurantes:  Em Hanói, particularmente, amei o restaurante Green Tangerine no Old Quarter na 48 Hang Be Street para um momento mais sofisticado. Cozinha francesa com incrementos vietnamitas, um show. Saigon, tomar um café no lendário hotel Rex , jantar no restaurante  Nha Hang ngon  na 160 Pasteur Street, simulando pequenas cozinhas de rua espalhadas pelas laterais de uma " bacanosa " casa de dois andares, tem uma comida incrível e a proposta bem diferente; Ngoc Suong Restaurante in Nguyet anh Street, grande, chique e gostoso.  Hoi An, o Gourmet Garden , na 55 Le Loi

Baladas: Começam bem antes do que no Brasil e terminam indiscutivelmente ( Lei ) às 24 horas em Hanói e 1 hora em Saigon

Ainda sobre as cidades:

Cidade Imperial, Hue
Sandra Teschner
Cidade Imperial, Hue

Hue  - passe por lá pelo menos duas noites. A cidade tem aeroporto próprio. O Hotel Saigon Morin ( desde 1901 ) é um clássico. Casa colonial, hotel 4 estrelas, com um superserviço e vista para o rio. A visita ao palácio é obrigatória. Espetacular!

Da Nang -  saindo de Hue em direção a Hoi An, sugerimos o translado com motorista ( preço dia ida e volta, US$ 90 ) via Da Nang. No caminho, curtir a  Lagoa Vung Cau , Paso Deo Hai Van ( paso de neblina, forte americano ), montanha de mármore com templos muito bonitos ( tem elevador para subir e se desce a pé ), Da Nang ( cidade praiana, lotada de jovens vietnamitas, à tardinha, quando é menos quente. Mulheres tomam banho de roupa completa ).

Hoi An
Sandra Teschner
Hoi An

Hoi An - reserve no mínimo dois dias inteirinhos se só quiser conhecer, curtir o charme da cidade e fazer compras, pois a cidade é muito charmosa, cheia de lojas de roupas, costureiras e alfaiates à espera dos turistas.

Saigon
Sandra Teschner
Saigon

Saigon ( Ho Chi Ming ) - o clássico  Hotel Rex ou o Caravelle  estão entre os 5 estrelas mais populares da cidade e ficam localizados bem próximos ao principal shopping Vincom Center  ou Casa da Ópera . Inúmeras outras opções como o 4 estrelas Kingston Hote l 52 – 54 Thủ Khoa Huân, fica muito bem localizado, perto da maior feira popular a Ben Thanh, assim como de todas as principais atrações turísticas.

Saigon  (Ho Chi Ming) ao redor - Mekong Delta com mercados flutuantes e plantações arroz 

Cu Chi - passeio com speed boat ( 1 hora de Saigon subindo o rio Saigon ) e visita aos túneis em Cu Chi. Espetacular! No box a parte seguem algumas curiosidades sobre o complexo subterrâneo ( parece um nome tão chique para uma construção tão primitiva, mas tão eficiente ).

Mui Ne
Sandra Teschner
Mui Ne

 Mui Ne - contratar um motorista para o transfer de Saigon até Muie Ne ( cerca de 200 km, 4-5 horas ), o custo ida e volta é de 180 US$ com reserva feita no próprio hotel. Hospedagem: Existem muitos resorts, mas recomendamos o Bamboo Village. 

Quanto ao que vestir:  O Norte é geralmente frio, o Sul bem quente. Considere isso em sua mala. Mas se esquecer, não faltarão lojas para lhe abastecer. Não é comum usar roupas curtas, shorts, mini saias, nem muito decotadas. Em alguns templos, é até obrigatório estar vestida até a altura dos joelhos e ter pelo menos um lenço cobrindo a camiseta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.