Tamanho do texto

Já reparou no quanto os tecidos estão presentes em nossas vidas, e no quanto eles são importantes para nós?

Eles fazem parte de quase todos os momentos do nosso dia a dia: nos vestimos com eles, decoramos nossa casa, nos cobrimos, nos secamos... nós os usamos para as mais variadas e diferentes situações.

Se a relação humano-tecido se estabeleceu inicialmente como forma de se proteger de fatores externos, ao longo dos anos, o seu uso se deu como forma de identificação, necessidade, praticidade, decoração, como instrumento para se adornar e também por questões culturais. Qualquer que tenha sido o motivo do uso, é incontestável que as pessoas e os têxteis são inseparáveis há milênios.

 Pensando na importância dos tecidos e no fato deles serem tão presentes e essenciais no nosso cotidiano, o #LeiturasObrigatórias de hoje fica encargo do livro de Dinah Bueno Pezzolo : “ Tecidos: História, Tramas, Tipos e Usos ”. Talvez um dos mais completos da categoria, o livro aborda as fibras, os tecidos, suas origens, histórias e evoluções ao longo dos séculos, desde os mais simples aos mais tecnológicos, como também formas de tingimentos, e estampas que vão desde as mais conhecidas e atuais até as mais antigas.

Para que possamos falar sobre tecidos, é necessário que entendamos a diferença entre fibra, fio e o tecido propriamente dito. As fibras podem ter diversas origens, podendo ser naturais – vegetais ou animais -, ou químicas – artificiais ou sintéticas -. Elas funcionam como base para os fios, e vão futuramente se tornar os tecidos. As fibras são preparadas, passando por várias maquinas, de forma que fiquem homogêneas, paralelas, limpas e esticadas. Depois desses processos, elas viram os fios que então podem entrar no tear e virar enfim tecidos. Depois disso, eles podem ser tingidos, estampados ou receber qualquer que seja o processo de acabamento desejado.

O algodão, o linho, a lã e a seda são alguns exemplos de fibras naturais e foram as primeiras cultivadas e utilizadas pelo homem. Sua importância é tamanha que a autora escreve capítulos individuais dedicados somente a eles e suas histórias. Há 3 mil anos antes de Cristo, o algodão já era cultivado, fiado e tecido na Índia, e hoje ele se mantém sendo a principal fibra têxtil do mundo. O linho era utilizado para embrulhar os órgãos retirados pelos egípcios, nos rituais de mumificação baseados na crença da vida após a morte. A lã é uma fibra de origem animal que pode ser proveniente de alpacas, lhamas, camelos, cabras, carneiros, iaques e até coelhos angorás. A seda, por sua vez, é uma fibra produzida pela larva de diferentes borboletas, das quais a mais conhecida é a famosa Bombix mori ou bicho-da-seda.

 Ao longo dos capítulos a autora aborda também as fibras químicas, como viscose, Modal, náilon, poliéster, elastano... explicando as principais características e informações das fibras têxteis, contextualizando também como e quando elas surgiram. O Modal, por exemplo, é uma fibra ecologicamente produzida da celulose encontrada na madeira e confere conforto, maciez e suavidade aos tecidos. Ele absorve 33% mais água que o algodão e evapora 4 vezes mais rápido.

Dinah ainda discorre sobre tecelagem, beneficiamento têxtil, tintura dos tecidos, os diversos motivos e padrões que podem ser usados para decorá-los ( listras, cashmere, os diversos tipos de xadrez, risca de giz... ), outros tecidos como feltro, malha, veludo e denim, além de tecidos novos e tecnológicos que vão além da moda e são usados na agricultura, medicina, esportes, aeronáutica e até na área espacial!

O livro contempla todos esses tópicos e mais muitos outros ao longo das suas 328 páginas de muito conhecimento! Além de ser extremamente informativo, ele contém diversas curiosidades sobre esse universo, e o livro apesar de extenso, consegue ser leve e agradável para o leitor, se tornando leitura obrigatória para todos! Confesso que talvez não seja um livro para sentar e ler de uma vez só, mas ele é tão sensacional que vale a leitura, nem que seja para ler um pouquinho por dia!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.