Tamanho do texto

Plantando Happiness: a importância do design sensorial na felicidade e no bem-estarhumano

Já reparou que alguns ambientes provocam uma sensação de bem-estar e outros causam uma baixa em nossa energia? Nem todo mundo está atento a essa questão, mas a forma como os locais são decorados impacta diretamente na felicidade do ser humano.

Especialista em estudos sobre a felicidade e Chief Happiness Officer certificada pela Universidade da Flórida, a empresária e publisher Sandra Teschner falou na Casa Cor 2019 em Salvador sobre a relação do design com o bem-estar. “Apesar de vivermos um momento onde a força da tecnologia é muito forte, é importante lembrarmos das sensações que o design pode nos proporcionar. Por isso, a busca pelo natural, pelas raízes, pela utilização de matérias-primas sustentáveis está em alta”, explica Sandra. “É o momento de trazer o verde para dentro de casa, as madeiras naturais, de reaproveitamento ou de demolição”.

O Happiness na arquitetura busca ressignificar peças antigas e, de fato, trazer a sensação de lar e pertencimento dentro de qualquer ambiente. O mundo moderno chegou e pede esse momento da volta do passado atrelado a tecnologia, sempre em busca da memória afetiva. Pensar nesses pontos é importante para garantir que a decoração traga o sensorial como ponto alto, influenciando no humor, comportamento e bem-estar.