Tamanho do texto

Moda à Brasileira – O guia imprescindível para os novos tempos da moda

Moda à Brasileira – O guia imprescindível para os novos tempos da moda
Divulgação
Moda à Brasileira – O guia imprescindível para os novos tempos da moda

Alice Ferraz é considerada uma das maiores autoridades brasileiras quando o assunto é moda. Nomeada pelo BOF (Business of Fashion), por quatro anos consecutivos, uma das 500 personalidades mais influentes do fashion world, ela criou em 2011 a primeira multiplataforma digital de influenciadoras de moda, beleza e lifestyle do Brasil – o conhecido F*Hits – que tem hoje a maior audiência feminina da América Latina.

Para completar, ela reúne mais de 12 milhões de inscritos no YouTube, 16 milhões em blogs e 30 milhões no Instagram. Some-se a isso o fato dela ser empresária, expert em marketing digital, palestrante e mentora de nomes como Camila Coelho e Lalá Noleto.

Bom, acho que podemos dizer que Alice sabe bem do que fala. E foi com toda sua expertise e know-how que ela resolveu escrever o livro “Moda à Brasileira – O guia imprescindível para os novos tempos da moda”, verdadeiro sucesso no mercado atual e tema da #LeiturasObrigatórias de hoje!

Alice é defensora da moda. É apaixonada pelo assunto e entende o poder que o ato de se vestir tem nas nossas vidas (olha a auto estima aparecendo por aqui de novo!). Ela acredita na liberdade de expressão, e afirma: os tempos são outros. As “regras”, os “do’s e don’ts” da moda mudaram. Não existe essa de “listras engordam” ou “saia longa para mulheres baixinhas não pode”. O que existe é você vestir aquilo que te faz bem, o que faz você se sentir bem e que desperta o melhor em você. Claro, sem deixar de lado o bom senso!

A autora também celebra a internet! Ficou muito mais fácil termos acesso a informação, a pessoas, a marcas... São diversas as fontes de inspiração e ideias para compormos nosso visual, nossos looks e, por conseguinte nosso estilo.

“Estilo”. Alice discorre muito sobre ele. Afinal, o que significa ter estilo? O que faz uma pessoa “estilosa”? O que faz dela uma pessoa que se veste bem? Como faz para se vestir bem? E mais: como faz para não ser uma fashion victim, uma reprodutora de tendências?  

“Estilo”, precisa de treino! Isso mesmo, estilo requer prática! Requer experimentar várias roupas, cores, estilos e tecidos. Testar várias vezes as combinações, até encontrar a que melhor combina com você. E esse é um exercício que leva tempo e não deve nunca deixar de ser praticado. Afinal, você com 20 anos não é a mesma pessoa com 25, 30, 40... o tempo não serve só para envelhecer, mas sim para moldar quem somos e nos ajudar a entender quem somos, e com isso entender nosso estilo.

Nessa busca recorrente pelo estilo, (e para se vestir bem) vale se inspirar em alguém que você admira, famoso ou não, pesquisar bastante na internet e fazer um exercício (uma das ideias mais bacanas do livro!) que Alice sugere: o famoso moodboard!

O Moodboard nada mais é que uma “prancha, placa, quadro ou mural com o objetivo de fazer uma colagem particular e criar a soma do que você foi até hoje com aquilo que... pretende ser”! “Mood” vêm da ideia de feeling, clima, vibe, ou seja, como nos sentimos. A ideia é que nesse painel você junte várias imagens do que te identifica, do que você gosta e de que estilo gostaria de ter, e aqui vale sempre pesquisar na internet, revistas, livros, fotografias... e montar um painel que seja único e exclusivo seu.

Alice aborda também a questão da nossa aceitação frente aos nossos próprios corpos. Cada mulher tem suas particularidades e características, então não adianta querermos vestir as roupas e ter o estilo de mulheres que não tem nada a ver com nós.

E ainda fala sobre o fato de sermos brasileiras! As mulheres brasileiras têm muito a seu favor, então ao invés de reclamar do quadril largo, das celulites, das pernas, dos braços... não é melhor aceitar e colocar o que temos de melhor para jogo?

Ela mais uma vez celebra a individualidade ao dizer que não tem essa de peças must-have, ou peças que todas as mulheres “devem” ter no armário. Claro, que existem peças clássicas e aquelas incríveis que estão fazendo o maior sucesso no momento, e não tem problema algum em querer ou de fato possuir elas. Mas sempre levando em conta, se combina com você e se faz sentido para sua vida e dia-a-dia.

O mais legal do livro, talvez seja o fato de que Alice escreve cada capitulo com uma intenção em mente: que nós nos aceitemos e sejamos mais felizes com quem somos. Então sem mais desculpas para não se vestir maravilhosamente bem todos os dias e celebrar nossa individualidade. Porque como ela mesma diz: “A roupa veste, a moda comunica e o estilo personifica”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.