Tamanho do texto

Normalmente, quando chegamos aos 40, começamos a sentir dúvidas sobre como manter a elegância sem parecer uma adolescente, mas também sem ficar mais velha do que realmente somos.

Estilo Depois dos 40 - Graziela Nascimento Consultora de estilo e Personal Shopper
Divulgação
Estilo Depois dos 40 - Graziela Nascimento Consultora de estilo e Personal Shopper

Bom, a minha primeira dica sobre isso é que você deve procurar conhecer a fundo o seu estilo.

Para isso, é importante entender que estilo é um conjunto de características que definem algo ou alguém.

Muito mais do que uma maneira de vestir, ele é um modo de ser e viver onde as escolhas particulares, preferências e desejos são levados em consideração.

Sendo assim, o estilo pode ser compreendido como uma extensão da identidade, diferente da moda, que de modo geral, representa a predominância de um estilo, proposto por uma indústria que estuda e propaga a influência de determinada tendência.

Por mais que a moda estabeleça padrões, aceitá-los ou não depende de um processo de identificação com a própria identidade e não simplesmente adotar uma tendência! Nesse ponto, atitude é importante, ou manter seu próprio estilo acrescentando apenas um toque do que a moda propõe naquele momento, ao look, como um acessório.

Como eu costumo sempre repetir: a moda passa e o estilo permanece.

Estilo Depois dos 40 - Graziela Nascimento Consultora de estilo e Personal Shopper
Divulgação
Estilo Depois dos 40 - Graziela Nascimento Consultora de estilo e Personal Shopper

Dicas de moda para as mulheres Depois dos 40

1. Conheça o seu estilo
O processo de reconhecer o seu estilo envolve uma sincera identificação da personalidade, descobrindo facetas escondidas que ajudam a superar os desafios da autoestima frágil, comum durante essa idade.

Além disso, um determinado estilo pessoal pode incorporar diferentes estilos de moda e saber disso é incrível!

Alguns exercícios contribuem para a descoberta do estilo. São eles:

Questionamento interno
Nessa etapa, você precisa responder com muita honestidade as seguintes perguntas:

O que você gosta de usar?
O que você gosta de fazer?
Qual sua profissão e qual imagem gostaria de transmitir?
Ao identificar as respostas, procure por personalidades que sejam condizentes com os seus anseios e inspire-se nelas.

Eu, por exemplo, adoro a Victoria Beckham e uso o seu estilo como inspiração para compor o meu.

Autodescoberta através da observação
Esse exercício é muito simples.

Para executá-lo, basta abrir o seu guarda-roupa e observar os tipos de roupas que são predominantes nele. As roupas que usamos revelam traços da nossa personalidade, portanto, as peças que você se sente confortável podem dizer muito sobre você.

Além desses exercícios, as dicas que compartilho a seguir são as mesmas que costumo trabalhar durante as minhas consultorias de moda.

2. Conheça a sua silhueta
O corpo da mulher depois dos 40 passa por alterações hormonais que podem mudar a silhueta.

De modo geral, as silhuetas são definidas pela análise de 03 partes do corpo: ombro, cintura e quadril. A silhueta é definida a partir da proporção entre as medidas dessas partes.

Conhecer a silhueta ajuda a esconder as partes do corpo que não te favorecem, assim como ressaltar as partes que favorecem.

3.Misture peças favoritas com modernas
Sabe aquelas peças com mais de 20 anos que você adora, mas não sabe como usá-las?

Pois bem! É possível fazer um ‘mix’ delas com peças modernas, misturando estilos e tendências.

Quer um exemplo?

Uma saia longa de tricot que parecia fora de moda, se usada em contexto isolado, pode ficar sensacional, se for usada com uma t-shirt com bordado de paetê e um blazer sequilho com um scarpin

4. Evite decote "V"
Sem dúvidas, o decote v é uma paixão da maioria das mulheres

Mas, o fato é que ele deixa o colo à mostra e em alguns casos, isso pode não favorecer mais, devido à inevitável ação do sol e do tempo.

Algumas opções elegantes para substituir o decote v são: gola alta e decote canoa

5.Invista em cores neutras

As peças estampadas são lindas e algumas estampas são insuperáveis, certamente.

Mas as cores neutras transmitem sobriedade e elegância, além do aspecto versátil, que permite a combinação com muitas outras peças.

Além disso, o monocromático é sempre uma ótima opção, pois disfarça excessos.

Veja as cores que você pode investir sem medo: bege, marrom, marinho, preto e branco.

6. Jeans escuros
A não ser que você tenha um quadril (super) na medida, opte por tons claros.

O escuro é mais fácil de combinar, veste muito melhor e fica mais elegante para a nossa idade.

7. Invista em acessórios
Os acessórios são um complemento à roupa e conferem elegância ao visual.

Invista em itens atemporais e de qualidade, que podem estar sempre à disposição e fazer a diferença em momentos certos, como uma bela bolsa. Afinal, você já é adulta e merece algo especial.

8. Tenha uma costureira de confiança
Sabe aquelas peças que experimentamos nas lojas e que estariam perfeitas, com exceção de alguns ajustes?

Pois bem! Uma boa costureira faz verdadeiros milagres, principalmente quando precisamos ajustar um blazer ou uma calça.

Com certeza esses pequenos ajustes, mesmo que seja de centímetros a menos na barra de uma calça, podem fazer a diferença no resultado final.

9. Não descuide dos sapatos
De nada adianta investir num salto alto e passar momentos de desconforto, não é mesmo?

A moda ficou tão democrática, que libertou a mulher dessa necessidade de usar o salto alto para estar elegante.

Para finalizar
Apesar dos conflitos naturais da idade, é possível fazer esse resgate do estilo e manter a elegância, inaugurando um novo ciclo na vida.

Com certeza, a atitude e a expressão da personalidade através da roupa complementam o visual.

Dentro das perspectivas da moda, que tal levar em consideração aquilo que pode representar você da melhor jeito possível? Ou seja, valorizar o melhor de si!

Graziela Nascimento - Consultora de estilo e Personal Shopper

Instagram: @estilodepoisdos40

www.estilodepoisdos40.com

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.