Tamanho do texto

Com apenas 18 anos e portadora de síndrome de down, a australiana Madeline Stuart emagreceu 20 quilos para conseguir alcançar seu sonho: tornar-se modelo profissional. para ela, querer é poder e ela acaba de desfilar para a NYFW!

Madeline Stuart
Divulgação
Madeline Stuart

A beleza de Madeline é visível e vai além de um rosto bonito e exótico e cabelos de princesa. Ela passa uma energia daquelas que contagia a todos que a veem pessoalmente, por vídeo ou foto. A menina dança, nada, é líder de torcida e joga basquete. Sua vida ativa a fez sempre querer coisas novas e ser modelo profissional era um sonho que foi conquistado este ano. Ela é a primeira modelo profissional com Síndrome de Down.

Alcançar seu objetivo teve como consequência transformar-se em inspiração para aqueles que vivem na mesma condição, além de fazer com que as pessoas vejam com outros olhos. A modelo já estrelou diversas campanhas e acaba de abrir o desfile da coleção de Primavera 2016 do designer sul-africano Hendrik Vermeulen, na NYFW, semana de moda de NY.

Ela já está em negociação para novas campanhas e sonha em ter sua marca própria de roupas. Com a rotina agitada, Madeline Stuart e sua mãe Rosanne, conseguiram um tempo para conceder uma entrevista exclusiva à Profashional. #papoprofashional

Profashional: Como você se sente quando você anda na passarela?

Madeline Stuart: Fico muito feliz e eu adoro quando as pessoas aplaudem.

P.: Quem é sua referência de passarela ou fotos?

M.S.: As pessoas e as câmeras são no que eu me concentro e olho para a pessoa que eu estou trabalhando para obter instruções.

P.: Como foi o desfile da NY Fashion Week? Quais são os seus próximos desfiles?

M.S.: O desfile foi incrível, o designer Hendrik e JD foram incríveis, eles são verdadeiramente gente do bem. No ano que vem, eu vou desfilar em Milão e Tóquio, nas semanas de moda.

P.: Você dança, surfa e é muito ativa. Desde pequena foi isso?

M.S.: Tenho praticado a dança desde que eu tinha cinco anos, mas eu só tenho surfado de vez em quando. A última vez foi no último Natal.

P.: O que significa a palavra VENCER para você?

M.S.: Eu realmente não entendo como vencer ou perder; eu acredito em tentar e fazer o meu melhor.

P.: O que ainda precisa mudar nas pessoas para que elas compreendam mais sobre a Síndrome de Down?

M.S.: As pessoas precisam ser mais abertas e não achar que as pessoas com Síndrome de Down não são capazes.
P.: No que você mais acredita? M.S.: Eu acredito em ser feliz, sempre.

Profashional: Como você se sente vendo sua filha feliz e fazendo sucesso?

Rosanne Stuart: Estou muito orgulhosa da minha filha, eu acho que ela é incrível.

P.: Como isso é importante para todos que têm Síndrome de Down?

R.S.: Eu sinto que não só é importante para as pessoas com Síndrome de Down, mas para qualquer um que se sente isolado e sozinho. Eu acredito que Madeline pode dar às pessoas a força para acreditar em si mesmas.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.